Saúde do trabalhador: depressão no trabalho e suas causas

Infelizmente, a depressão é uma das doenças mais comuns na atualidade e que influência diversas áreas da vida do indivíduo. Dessa maneira, é muito comum que impacte na saúde do trabalhador, inclusive, é possível que um dos gatilhos para a doença seja as condições relacionadas ao trabalho.

A depressão é uma doença que pode alterar o humor e o comportamento das pessoas, como também pode ser sinalizada pela frequência de sintomas relacionados ao cansaço excessivo, muita sonolência, falta de apetite ou compulsão alimentar.

Sendo assim, é claro que uma pessoa que esteja apresentando um quadro de depressão, vai enfrentar diversas dificuldades no âmbito do trabalho.

Nesse artigo, vamos discutir sobre as principais causas da depressão dos trabalhadores e a importância de discutir esse tema. Ficou interessado (e quer investir na saúde do trabalhador)? Continue a leitura até o final!

O que é depressão?

A depressão é uma doença psicológica, normalmente um dos principais sintomas é a tristeza profunda que pode aparecer a qualquer momento sem um motivo aparente. Como também, é muito comum as alterações no humor e no comportamento.

Além desses sintomas, ainda pode haver a presença de sintomas físicos, como muita sonolência, cansaço, falta de apetite ou compulsão alimentar. Normalmente o indivíduo se sente desmotivado e sem ânimo para realizar qualquer atividade. Dessa maneira, a doença estabelece uma condição impeditiva para que exista uma vida produtiva e saudável.

Quais são as principais causas?

Obviamente, podem existir diversos fatores que influenciam no desencadeamento da doença. Como fatores biológicos, genéticos, ambientais e psicossociais.

Entretanto, o cotidiano capitalista e uma realidade desigual promove um ambiente propício para que haja mais casos da doença. Uma longa jornada de trabalho, rotinas exaustivas, pressões para alcançar metas, cobranças por resultados e estresse, são alguns dos fatores que contribuem diretamente para provocar danos nas pessoas.

Assim como, a má qualidade de vida e as consequências das desigualdades enfrentadas pela grande maioria das pessoas, também são causas de incidência da doença.

Fatores como, o excesso de trabalho somado com a falta de uma boa remuneração, baixa ou inexistente qualidade de vida, precárias condições de saúde e bem estar, é a realidade da maior parte dos trabalhadores.

Essas condições impactam diretamente no emocional e na saúde dessas pessoas e contribuem diretamente para o desencadeamento da depressão.

Impactos da depressão no ambiente de trabalho

É notório que a depressão afeta todos os âmbitos da vida do indivíduo. Mas no ambiente de trabalho, especificamente, pode causar diversos problemas, tendo em vista que é um ambiente de cobranças e que exige produtividade. Como a maioria das pessoas apresentam falta de ânimo para realizar qualquer atividade, o principal impacto no trabalho é o baixo rendimento.

Também é comum observar faltas constantes, atrasos, dificuldades no relacionamento com os colegas, procrastinação, ritmo desacelerado, dificuldade de concentração e memória, ansiedade, insegurança e o próprio afastamento por condições e sintomas severos.

Um trabalhador que possui depressão por muitas vezes se sente incapaz de realizar suas funções, não se sente parte da equipe, possui dificuldades em se relacionar e se expressar, pode apresentar baixa autoestima e acreditar que não faz diferença para a empresa.

É muito comum o desejo em desistir de trabalhar, e a vontade de permanecer em casa sem realizar nenhuma atividade.

Como prevenir e combater a depressão no trabalho?

Tendo em vista a gravidade e a frequência desta doença no trabalho, é preciso que todos estejam empenhados em promover condições que ajudem na prevenção e combate da doença.

De modo geral, deve haver uma maior valorização dos profissionais, uma remuneração digna e redução das cargas horárias excessivas. Além disso, as empresas podem possuir políticas que contribuem para um melhor bem estar dos funcionários.

Sendo assim, as empresas podem promover palestras de conscientização sobre o tema, incentivar a busca de ajuda em casos suspeitos, se manter atento aos funcionários, oferecer apoio de profissionais e contribuir para um ambiente de trabalho mais saudável e menos estressante.

Por fim, é necessário que o indivíduo que esteja passando pela depressão, possua amparo de profissionais capacitados e uma rede de apoio fortalecida. É muito importante que haja a compreensão e empatia dos chefes e contratantes nesse momento para entender que a depressão é de fato uma doença grave e difícil.

Para mais artigos como esse (e valorizar ainda mais a saúde do trabalhador), continue acompanhando nosso blog!

Posts relacionados

2 Comentários. Deixe novo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Segurança psicológica no trabalho: 10 etapas para o sucesso
O que é DDS: motivos para colocá-los em prática